Emprestada, porém limpinha

Abaixo, alguns dos modelos de bicicletas usadas nos programas de empréstimos de cidades como Paris, Lyon (parecidas entre si), Estocolmo, Barcelona (modelos parecidos com o programa Smartbike DC, de Washington) e Helsinque. Como já se ouve falar que São Paulo, quem sabe, um dia, adotará o sistema, as magrelitas inusitadas podem ser uma fonte de inspiração. Por mim, um modelo tipo a Tropical, da Monark, já estava de bom tamanho. Bem resistente e vamo que vamo.

 

3 Respostas

  1. Acho legal essa da Oy bike (Inglaterra), sem corrente:

  2. Ei Peters! Como assim, sem corrente!? Que interessante…. é bunitigna, mesmo.🙂
    Obrigada pela visita.

  3. Que legal, é um eixo cardã! Primeira vez que vejo isso. Deve exigir menos manutenção e ter uma vida útil maior. Para este tipo de bicicleta (uso público) isso é muito importante.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: