Quer andar de bicicleta? Pergunte-me como!

Isso aí em cima é uma bicicleta. Meio de transporte de custo baixo, praticamente portátil e vendida em lojas especializadas, de departamento ou até hipermercados. Sua utilização como meio de transporte não demanda o pagamento de impostos anuais, a contratação de seguro de veículo, o aluguel mensal de uma garagem, nem a utilização de combustível, podendo ser acionada com um movimento regular de pernas. Já andou de bicicleta? Quer saber quando, por onde, como e por quê utilizá-la? PERGUNTE-ME COMO!

Compareça na Massa Crítica de Porto Alegre, que acontece nessa sexta-feira, 28/01, saindo às 18h45 do Largo da Epatur. Traga sua bicicleta.

Anúncios

Minhas bici-férias

Com mais de 20km de ciclovias, Santos e outras cidades do litoral paulista, beneficiadas por um terreno plano e a brisa do mar, estão apostando no uso da bicicleta como provedora de qualidade de vida e qualidade na mobilidade. A população aderiu: diariamente utiliza não só a malha cicloviária mas as vias públicas que lhes são de direito para ir trabalhar, passear, fazer compras, ir e vir, a ponto de causarem, em alguns pontos e horários, um engarrafamento de bicicletas (a considerar alargamento das vias destinadas às magrelas, né não?).

Santos também é minha cidade Natal, embora confesse que só fui usar a bici como transporte bem depois, em Bauru e em Porto Alegre. Esses são alguns registros que fiz das ciclovias e dos bicicletários abarrotados de beach-bikes (de baixo custo, super populares por lá), que estão no lugar certo: ocupando vagas outrora ocupadas por carros. Veja quantas bicis cabem onde caberia só um carro. E repense seus conceitos.

Bike love