Feliz Natal

Tenho pensado em fazer umas tirinhas sobre bicicleta à la Yehuda Moon. Fiz uma primeira tentativa tosca e compartilho com vocês. Fica, assim, meu presente de Natal e um desejo de que 2012 será melhor e mais agradável para toda a cidade. A bicicleta tem um papel nisso, com certeza. 🙂 (para aumentar, clique em cima)

Autoria: Livia Araújo

Roupa de domingo

Estou feliz demais: achei uma relíquia ciclística. O modelo “mixte” da Peugeot (sim, eles até hoje fabricam bicicletas, mas somente lá na França), que foi produzido no Brasil na década de 70. Apesar de mais velha que eu, a bici está em bem melhor estado do que a proprietária. Marchas funcionando direitinho, pneus novos e muito, mas muito estilo. Perfeito para o cycling-chic nosso de todo dia. 🙂

Estreei-a hoje à tarde, para aproveitar o domingão de sol.

 

Calorzinho bem vindo!

Menos edredons na cama, sem meias nos pés, janelas quase sempre abertas. Estamos a dois dias da primavera, estamos a quase três meses do verão. Abrindo os corações também, vamos pedalar e sentir o vento na cara sem tanta proteção. 🙂

Bikedrops (ou a guria por trás dele) na mídia

Andei dando umas entrevistas sobre as dô e as aligria de ser ciclista na cidade. Essas entrevistas resultaram em matérias interessantes com diferentes enfoques: saúde e transporte, onde também há depoimentos de outros ciclistas. Confiram!

Yahoo Social Bike

Site Ecodesenvolvimento – e a minha parte

Bem, como se trata de religião, eu vou ver o filme e opinarei sob

Primavera em Paris

Foto que surrupiei do blog da Ana Clara Garmendia, indicado pela Mariela.

foto: Ana Clara Garmendia

Vélib é cycle-chic até no design das bicicletas. 🙂

Parece mentira

O video acima, queridos, nem parece verdade. Rio de Janeiro é outra história, não?

Bom, enquanto as ruas se abarrotam, em São Paulo um homem cai no córrego e quase morre ao tentar escapar de um engarrafamento, e eu sumi da face da Internet, aconteceram coisas legais:

– Dia 31 de outubro vi saindo do Largo Glênio Peres, no Centro de Porto Alegre, uma discreta bicicletada com uns dez participantes. Bicicletada como manda o figurino: última sexta-feira do mês, hora do rush. Eu não pude participar, mas fiquei orgulhosa. Talvez nessa sexta-feira se repita o feito. Vou ir trabalhar de bike pra ver se participo da festa;

– Com a inauguração do BarraShoppingSul, que fez alterações na av. Diário de Notícias, na Zona Sul, temos uma nova ciclovia e nossa rede cicloviária simplesmente DOBRADA: de 1,5km, passamos a 3km.

– Tivemos a breve e nobre visita do holandês Jaap Rijnsburger, que veio conhecer o Plano Diretor Cicloviário da capital, passar sua experiência como ex-presidente da União de Ciclistas da Holanda e da Interface for Cycling Expertise e experimentar a ciclovia nova. O que me dá vergonha não é o tamanho da nossa malha cicloviária, mas da impossibilidade de se compartilhar o trânsito com quem ousa não usar um carro. Ele veio a convite do Centro de Transporte Sustentável, aqui de Porto Alegre.

Tem pedal, mas é movido a cerveja

Olha que delícia a notícia que saiu hoje no Globo Online: “Bicicleta coletiva leva bar pelas ruas de Londres“.

A coisa é que, dos doze lugares disponíveis, dez são destinados a bebedores pedalantes, todos em uma só pubcrawler (o nome da magrela bêbada). Ainda bem que não é cada um numa direção diferente.

(Ah sim, e como esse é um blog esporadicamente colaborativo, o link acima foi gentilmente indicado por uma amiga muito querida de Fortaleza, cujo nome só citarei mediante autorização da mesma, já que ela é ‘devogada’ e pode me processar, rs)