Minhas bici-férias

Com mais de 20km de ciclovias, Santos e outras cidades do litoral paulista, beneficiadas por um terreno plano e a brisa do mar, estão apostando no uso da bicicleta como provedora de qualidade de vida e qualidade na mobilidade. A população aderiu: diariamente utiliza não só a malha cicloviária mas as vias públicas que lhes são de direito para ir trabalhar, passear, fazer compras, ir e vir, a ponto de causarem, em alguns pontos e horários, um engarrafamento de bicicletas (a considerar alargamento das vias destinadas às magrelas, né não?).

Santos também é minha cidade Natal, embora confesse que só fui usar a bici como transporte bem depois, em Bauru e em Porto Alegre. Esses são alguns registros que fiz das ciclovias e dos bicicletários abarrotados de beach-bikes (de baixo custo, super populares por lá), que estão no lugar certo: ocupando vagas outrora ocupadas por carros. Veja quantas bicis cabem onde caberia só um carro. E repense seus conceitos.

Anúncios

Mobilidade acadêmica

A partir desta segunda-feira, 22/03, a FURG (Fundação Universidade Federal do Rio Grande) disponibilizará a funcionários e estudantes um serviço de aluguel gratuito de bicicletas, com 50 unidades, para locomoção e prática de exercício dentro do campus Carreiros. O bicicletário fica em frente ao restaurante universitário e vai interligar os 230 hectares do campus e seus prédios e estabelecimentos.  Bem que podia rolar uma iniciativa assim no campus do Vale da UFRGS, né não? Baita exemplo.

Foto: Divulgação FURG