Dificuldades de estacionamento

Não é só a ausência de ciclovias que dificulta o uso da bicicleta como transporte para o trabalho, pelo menos na região central de Porto Alegre. De seis estacionamentos consultados, somente um aceita bicicletas de boa vontade, mesmo ainda não tendo espaço exclusivo para elas. Um outro estacionamento dava um jeito de prender lá no fundo, mas por R $ 3,00 diários, que achei não compensar o custo/benefício. Um outro sequer tinha espaço para motocicletas. Não esqueci de argumentar, em cada um deles, que se for cobrado R$ 20,00 reais mensais por bicicleta, sendo que cabem sete ou oito delas no lugar ocupado por um único carro, eles poderiam tirar um bom dinheirinho.

Anúncios